quinta-feira, dezembro 27, 2007

Pergunta

A ideia de que, mesmo que não haja luz, devemos continuar a andar, parece-me demasiado optimista: há as correntes a prender-nos, os precipicios à frente (?) e a nossa própria espada magoa-nos. Mas, está tão frio, que se paramos, morremos. A verdadeira questão é: Qual a morte que preferes?

Espiral

Cobardia II

Não te disse nada. Esqueço-me, na minha sede de querer ser algo, que não sendo ninguém, não teria importância.