quinta-feira, agosto 14, 2008

Férias

Não consigo chamar férias a sério, a um intervalo de tempo em que tenho que monografar, viver dramas, os meus e dos outros, sofrer, e rídiculo dos rídiculos, ter hora para acordar porque a monografia não espera, há pois. E ainda esperar por telefonemas que nem se sabem se vão acontecer (o drama do mercado de trabalho).

Acho que vou pirar-me destas pseudo férias. Já anseio por Setembro! Ao menos aí não finjo que estou de férias. Vivo os problemas a sério e pronto. Abaixo estas "férias".


Espiral

Like a boss

Portanto, daqui a 10 anos gostaria  estar num tal nível que faria e trataria como meus secretários particulares, o presidente português de u...