Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2009

Informação útil

Eu sou assim uma pessoa que acha que as coisas boas são para compartilhar. E as úteis também. 

Informação importantissima para os dadores de sangue que ainda não encontraram o sítio ideal para dar sangue: 
Hospital de São José. Ar condicionado, enfermeiras competentes (que não aleijam, que não são parvas, que não nós lixam o braço) e bem dispostas (que não se comportam como se nos estivessem a fazer um grande favor). 

A sério, muito bom. Não fico mal disposta, é rapidinho e toda a gente é simpática e agradece no fim. E eu gosto de pessoas bem educadas.
Para quem não é da zona de Lisboa, e está ligeiramente mais para o centro do país, hospital de Abrantes é nice =D. Enfermeiros competentes e bom ambiente. 
Os sítios não simpáticos não digo porque eu acho que tive azar. Com o dia, com o meu cansaço, com a enfermeira que me calhou em sorte, etc. 

***
Outra coisa boa de partilhar. O concerto de Rita RedShoes.  Muito giro, ir à borla ainda melhor (bigada D.)  Cómica a parte da M. ter-se deslumbrado…

Sentimentos se pudessem um som soltar

É interessante quando encontro parecenças entre as temáticas das músicas de alguns dos cantores que gosto de ouvir.
Só porque me apetece partilhar:
"Essa miúda" do Jorge Palma e o "Vocé é linda" do Caetano Veloso.
"Esquina de rua" de Camané e "Junto à Ponte" (brutal, brutal esta música) de Jorge Palma.
"Flutter girl" de Chris Cornell e "Borboleta" de Manel Cruz.
Espiral

Só mais um começo

A minha cabeça e restantes estão uma confusão.
Sinto-me a puxar uma corda e do outro lado não sei se está alguém ou alguma coisa.
Tinha um post enorme já escrito sobre viver, as coisas a 100% e sobre relevâncias e irrelevâncias.
Mas apaguei. Isto de se viver com o coração nas mãos, na boca, e no sítio certo é muito bonito e tal, mas é um sofrimento dos diabos. E por norma, completamente inútil e pueril.
Enfim, só mais um dia.

E o que retiro daqui? Que lutarei pelo que quero, ora pois.

Espiral

p.s.- música do momento

Lá vai uma tentativa de metáfora....

Eu sei que o meu jeitinho para metáforas acabou para aí no momento em que nasci. Mas mesmo assim vou tentando. Sem o estilo inegável da M. é um facto, mas ninguém diga que não tento.

Portanto é assim algo como...

Os melhores pasteís de nata de que já comi na vida são os da minha faculdade (FPCEUL) e os da pastelaria Costa Azul na rua da Madalena. Aliás, desconfio que são os mesmos.

As melhores bolas de berlim (com creme) são as da praia de Monte Gordo (sim, já comi as de outras praias da costa algarvia, mas aquelas são mesmo as melhores)

O melhor mil folhas é o da pastelaria Flor de Santo Estevão em Alenquer.

A melhor delícia folhada é da Pastelaria Chiado, no Chiado.

(E depois deste momento gratuito de publicidade.... tenho que pensar em arranjar patrocínios... segue já de seguida o resto da ideia "e tás bem?... queres um copo de água?"--> private joke, desculpem não resisti)

Portanto, eu sei quais são os melhores bolos. Não sei é quem é o pasteleiro que os faz ou quem é o for…

Ainda sobre os 24

No sabádo dia 16 de Maio perguntaram-me que idade tinha. Disse "24". E soube-me bem.

Arranjaram-me o carro e isso soube-me bem.

Sonhei. E soube que nem gingas.

Fantasiei. As fantasias sabem a amora madura (digo eu...só porque acabei de beber sumo de amora...).

Entretanto mudou a semana. Sabe mal.

Mas continua a saber bem os 24. Ao menos isso.
Espiral

p.s. Jeff. alguém que faça um cover decente das tuas músicas para eu conseguir ouvi-las ao vivo.... (ao som de "Lover,you should have come over")

24

Cu cu. Só para dizer que continuo aqui =). Resistente.
...
Olá 24. Só para variar tenta fazer o teu melhor que eu também vou tentar =). Mas pronto, caso me tragas algumas coisinhas chatas, eu gosto de ti à mesma. 
Espiral

p.s. Podia agradecer a todos os que me apoiaram este ano (e desconfio que é o que vou fazer), que me sorriram, que me puseram a rir  quando eu só queria chorar. Que me arrastaram para festas e para bubas quando eu só queria ficar a um cantinho. Para quem disse que eu conseguia acabar uma porcaria de uma tese (mas para isso leiam os meus agradecimentos da mono, que é a única coisa decente que tá lá). Para as pessoas que conheci nos entretantos. Que são incríveis. Que já fazem parte de mim. Agradecer às pessoas que fizeram parte da minha vida e que por cá continuam. Agradecer a quem acreditou em mim quando eu não acreditei. À minha familía, aos meus amigos. Porque foi um ano cheio de sangue, suor e lágrimas. E tenho imenso orgulho nas pessoas que fizeram e farão parte dest…

Lições....

Conheci a Tânia. Uma menina que quando falamos com ela, ri-se muito. Não faço ideia se me vê. Se me reconhece de alguma maneira. Mas se ouve alguma voz, mesmo a minha que nunca ouviu, ri-se e mexe-se parecendo contente. 
A Tânia tem paralisia cerebral causada "por complicações durante o parto", diz-me a mãe dela. Não sei com exactidão como, nem porquê, nem quanto, mas olhando para o corpo deformado da menina, percebendo a sua dificuldade ou incapacidade em falar, entende-se que deve ser extensa e grave. E que aquela vida e as vidas à sua volta não devem ser nada fáceis, nem leves. 
Conheci a Tânia na terça à noite. num transporte do hospital para casa. "A Tânia já é vossa cliente há muito tempo.", diz a mãe. Com calma. 
Conheci a Tânia e as vidas à sua volta num dia em que as coisas não me corriam bem. Em que escrevi um post a falar disso. Ironicamente cruel não é? O que são todas as minhas  pequenas coisas comparadas com isto?
 Aconteceram-me coisas chatas na quarta. …

8 dias a contar...

Até ao momento, posso dizer que o ano dos meus 23 anos foi assim para o doloroso e difícil.

Não vou começar a dizer "uff já passou" porque ainda faltam 8 dias para isso acontecer. Até porque continuam a acontecer coisas menos boas (dentro das más e muito más que me aconteceram este ano) e pelo andar da carruagem não parece que vão parar até dia 13...

Lições a retirar?

"O diabo mora nos pormenores."
"Dá o melhor de ti em tudo o que fazes."

Porque as boas intenções não chegam. Porque as boas atitudes não chegam. Porque os bons sentimentos não chegam. Porque no final, às vezes nem com bons/correctos/certos comportamentos lá vamos.

Sim, é um bocado amargo. Sim, vou demorar a aprender as lições. E sim, mesmo que as aprenda, vai sempre haver momentos difíceis. Mas passo a passo vou tentar resolver o que ainda se pode resolver e tentar ultrapassar o que já não se pode.

8 dias a contar...

Espiral

Odiar.

Disse há pouco tempo a uma amiga que não odiava quase nada. Menti-lhe. Não sou assim tão boa pessoa. Simplesmente acho a palavra muito pesada e muito forte. Mas...

Odeio as minhas paragens de digestão. Impedem-me de me divertir, impedem-me de me soltar, impedem-me de usufruir de boa música.  Odeio irritar-me com as pessoas mesquinhas. Porque raio hei-de irritar-me tanto com pessoas mesquinhas e egoístas. Só perco anos de vida com isso. Odeio sofrer. Odeio mesmo. Odeio ir-me abaixo. Odeio mesmo. Odeio não saber lidar com os meus fracassos. 
E devo odiar mais mil e uma coisas que agora não me lembro. (entre elas o Elton John e os concertos com menos de meia hora, ah ah ah)
Espiral