terça-feira, agosto 31, 2010

O que se encontra na triagem de currículos...

Signo Touro. Se há coisa que se pode dizer do elemento deste signo é que é forte. Pode-se sempre contar com ele. É um óptimo conselheiro. É muito ponderado e parco nas palavras. Não gosta de ser perturbado e detesta ser pressionado. E atenção, porque aí ele é demolidor. Tem uma extrema necessidade de segurança material, daí ser um trabalhador obstinado. É um esteta, gosta de tudo o que é belo. Adora a sua família. Nunca tem medo de expressar aquilo que sente.


Mas é mesmo assim (ok, talvez não seja parca nas palavras...). Adoro ser deste signo.


Espiral

Em relação ao segundo post abaixo...

Também me disseram que eu às vezes parece que quero mostrar qualquer coisa. Que sou maior, melhor, a primeira.

E eu que sou toda inseguranças, acredito. Porque tem grande parte de verdade.

E logo a seguir dizem-me "Não precisas disso."

E eu quero acreditar que sim.

Espiral

p.s. Também sou teimosa, respondona, com mau feitio, e às vezes inflexível.

p.s.2 Eu sou lá capaz de colocar aqui um elogio que me fizeram sem a seguir matar tudo com as críticas que também me fazem...

Pensamento da manhã

Os não pequenos pormenores é que são fodidos....

Beijinho M.*


Espiral

segunda-feira, agosto 30, 2010

O que me deixou sem palavras este Verão....

"Claro que tu irritas as pessoas. Claro! Tu não tens noção... S., és daquelas pessoas que não se esquecem, que tem qualquer coisa que se destaca. Claro que tu não procuras os palcos. Mas é mesmo isso que irrita as pessoas. Tu não precisas de procurar mostrar-te."

dito por A. (aquele tipo de amiga frontal como um calhau, que diz mal de toda a gente, que não gosta assim de muita, que critica o meu gosto para homens de um modo mais corrosivo do que os meus piores inimigos; adoro-a; não por este brutal elogio, mas por tudo o que somos há 24 anos - assim até pareço velha, mas as minhas amizades são assim, duradouras, e para sempre.)


E temos mesmo que combinar aquele café em Lisboa que deixamos sempre passar*

Espiral

Chamem-me tradicional....

Ou "Mas-o-que-é-que-tu-sabes-acerca-do-amor-profundo-contra-tudo-e-todos" mas quando sei que x traiu y, penso sempre "Aquilo não vai resultar."

Espiral

domingo, agosto 29, 2010

Sinceramente...

Agrada-me pensar que sou o assunto tabu de alguém.


Espiral

Como eu também adoro sapatos...

(em castanho escuro)
(em cinzento)

Três pares (em saldo, e só paguei dois devido a uma promoção da Aldo "Leve três pague 2")-

E ainda comprei outro par na Mishuo, umas sandálias para levar a um casamento, em que em todas as lojas que fui ver de vestidos para o dito, as vendedoras achavam o máximo....

Estou a sentir-me ligeiramente consumista, e a achar um abuso 4 pares de sapatos assim de repente... nunca tinha feito isto. Mas pronto, há alturas em que acontece e não vou estar a massacrar-me por isto.

Obviamente agora compras para mim só para o Natal, que nos entretantos tenho três casamentos (!), e duas ou três datas a celebrar...

Espira

p.s. Ó-MEU-DEUS-EU-ESTOU-A-FAZER-UM-POST-À-BLOG-DE-GAJA-VOU-ALI-VENTILAR-E-JÁ-VOLTO

sexta-feira, agosto 27, 2010

O meu dia em telegrama

"Muito trabalho. Muito calor. Muitos telefonemas. Poucos contactos. Pouco retorno. Muito eu. Mas ao menos já comi bolo de chocolate hoje. "


Espiral

O vosso sentido de humor é refinado Parcas....

Olá, sou a Espiral, mas o meu segundo nome é "sou-a-melhor-a-dar-barraca-ou-como-cagar-o-pé-todo-mas-com-classe"


Espiral

quinta-feira, agosto 26, 2010

Frases daquelas XX

“Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Preciso e gosto de intensidade, mesmo que ela seja ilusória e se não for assim, prefiro que não seja. Não me apetece viver histórias medíocres, paixões não correspondidas e pessoas água com açúcar. Não sei brincar e ser café com leite. Só quero na minha vida gente que transpire adrenalina de alguma forma, que tenha coragem suficiente para me dizer o que sente antes, durante e depois ou que invente boas estórias caso não possa vivê-las. Porque eu acho sempre muitas coisas - porque tenho uma mente fértil e delirante - e porque posso estar errado - e ter que me desculpar - e detesto pedir desculpas embora o faça sem dificuldade se me provarem que eu estraguei tudo pensando o que não devia. Quero grandes histórias e estórias; quero o amor e o ódio; quero o mais, o demais ou o nada. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crer que é para sempre quando eu digo convicto que “nada é para sempre”.”

Gabriel García Márquez


Porque eu sou isto e ponto.


Espiral

Também tenho mau feitio

Faz-me um bocadinho de confusão aquelas pessoas que quando falamos de alguma coisa que é cultura geral (tipo, Gabriel Garcia Marqueszou algo do género) ficam todas picadinhas por mostrar-mos surpresa por não saberem;

Tenho vindo a reparar que são exactamente essas pessoas que fazem todo um ar "oh meu deus como é que não sabes mete nojo" quando falam de nomes ou acontecimentos que só quem é especialista em determinada área ou aficionado normalmente sabe (ex: adoro a Laura Laine, mas só quem gosta muito de ilustração é que sabe quem é... e mesmo assim, com tanto ilustrador brutal por este mundo fora....)

Apetece-me fazer essas pessoas em picadinho.

Espiral

terça-feira, agosto 24, 2010

Frases daquelas IX

"O mais difícil de ultrapassar quando conhecemos alguém com quem queremos ter um futuro é percebermos que não fazemos parte do seu passado."


Espiral

Ainda bem que eu não acredito em "ses"....

Parcas....


dfjsdfjsdpofkdspofkdpfkdopvkpdfkvpfomdpbgmdpgokfpkf+psldf+plsdfs+pdlf+pd
fopvopmdropvmpjgpogbmpgom,bh,ghln,pyhkbpfombopm,opçbm,fbgmopbkopk
obmdfopbmopm,bopmtpbrmkoptpgtpbgkmtobroptfrbporeb,kbmoplmrtbh,mbto
bmrporbropbmkopbrmkpçbepvgjkopkfjergermogogkjgorgoperogkpgokerpgokkpe
fmepfkspdfvokbpmthpo+gkwope+pwwq+l+alscpl,tk,+phyjly+jl+kn+p,k+pgoropb

Atentamente,

Espiral

Opá... opá... opá...

'Então queres ser escritor?

se não sai de ti a explodir
apesar de tudo,
não o faças.
a menos que saia sem perguntar do teu
coração da tua cabeça da tua boca
das tuas entranhas,
não o faças.
se tens que estar horas sentado
a olhar para um ecrã de computador
ou curvado sobre a tua
máquina de escrever
procurando as palavras,
não o faças.
se o fazes por dinheiro ou
fama,
não o faças.
se o fazes para teres
mulheres na tua cama,
não o faças.
se tens que te sentar e
reescrever uma e outra vez,
não o faças.
se dá trabalho só pensar em fazê-lo,
não o faças.
se tentas escrever como outros escreveram,
não o faças.

se tens que esperar para que saia de ti
a gritar,
então espera pacientemente.
se nunca sair de ti a gritar,
faz outra coisa.

se tens que o ler primeiro à tua mulher
ou namorada ou namorado
ou pais ou a quem quer que seja,
não estás preparado.

não sejas como muitos escritores,
não sejas como milhares de
pessoas que se consideram escritores,
não sejas chato nem aborrecido e
pedante, não te consumas com auto-
-devoção.
as bibliotecas de todo o mundo têm
bocejado até
adormecer
com os da tua espécie.
não sejas mais um.
não o faças.
a menos que saia da
tua alma como um míssil,
a menos que o estar parado
te leve à loucura ou
ao suicídio ou homicídio,
não o faças.
a menos que o sol dentro de ti
te queime as tripas,
não o faças.

quando chegar mesmo a altura,
e se foste escolhido,
vai acontecer
por si só e continuará a acontecer
até que tu morras ou morra em ti.

não há outra alternativa.

e nunca houve.'


Charles Bukowski

(roubado de um comentário de um blog, etc etc)

E ontem, isto voltou.

Espiral

segunda-feira, agosto 23, 2010

Dia (Quase) Perfeito

Começou pelas 3 e tal da madrugada a ir para o Lux ter com o Z. que vai ser feliz em Barcelona. As despedidas deviam ter sempre amanheceres que parecem wallpapers e bolos e torradas Às 7 da manhã. Juntamente com risos e uma co-pilota experiente mas sem carta.
Um pouco mais tarde, e sozinha, subo ruas com nomes de antigas colónias e chego a um miradouro. Lá encontro uma senhora daquelas fascinantes que só costumamos encontrar nos livros. E nesse miradouro ainda vou a tempo de ficar com alguns livros que alguém muito generosamente resolveu ofertar.
Sigo depois, já com algum sono de quem não vê cama há mais de 26 horas, até à terra onde está uma das pessoas que mais admiro e que fazia anos nesse dia. Beijos, doce de ovos e uma cama onde durmo 20 minutos.
Volto para baixo, durmo mais uma hora e tal e chego a tempo de ver a derrota do meu clube.

Mas não foi isso que fez o dia ser (quase) perfeito.

Gosto de mim quando faço o que me apetece sem pensar se fazem muito ou pouco sentido.

Espiral

sexta-feira, agosto 20, 2010

Vipes II

Não ouvir músicas do Pedro Abrunhosa quando estamos com o coração pesado e triste. Especialmente se for aquela tristeza mansa.... sabem?

É um bom aviso.

E assim, de repente apetece-me sair do trabalho e ir correr, correr, correr....


Espiral

Estudasses...*

Há situações em que é complicado perceber se estamos a ser brutalmente corajosos ou brutalmente cobardes.


Espiral


*Comentário apropriado a tudo e mais e umas botas de um amigo recente (mas que já está "aqui") e que vai para Barcelona (parvo)

Corações remendados.

Quando se tem uma ou duas cicatrizes numa tela limpa nota-se mais. Toda a gente repara. É uma ou duas cicatrizes a desfear um coração tão limpo. E doí muito. Pelo contraste.
Quando se começa a ter mais, é só mais uma ou duas ou muitas cicatrizes. Já nem se nota. E chega um dia, a um ponto, que já nem se sabe como era ter um bocadinho de tela limpa.

Espiral

quinta-feira, agosto 19, 2010

Simplicidade

Ontem quando passava por um jardim a caminho do carro, e com o coração oscilante e apertado, vi um miúdo de 3/4 anos e caracóis a olhar esbabacado para mil e um pombos. De vez em quando, aquele que supus ser o pai do miúdo batia palmas. Esse barulho fazia os pombos voarem e o miúdo ria assim como o pai.

A felicidade é definitivamente simples.

Espiral

terça-feira, agosto 17, 2010

sábado, agosto 14, 2010

O meu momento bimbo 2010


Este praia é bonita. Ao pôr-do-sol então, fantástica.

Mas o momento alto é quando estou prestes a chegar a ela e olho para o areal e vejo pessoas despidas... muita gente nua, mas também algumas de fato de banho.

5 segundos de hesitação e um ar embasbacado serviram para uma senhora ao passar dizer "Não se preocupem, é mista, eu já estive lá, podem ir."

E depois de 10 minutos em que estamos lá a gozar um bocado e a sentir um bocado a estranheza até se está lá bem e até é muito natural. De fato de banho. Nudismo (por enquanto, nunca digo desta água não beberei) não é a minha cena.

Espiral



Férias (breves) 2010

Escaldões, minis, risos, lágrimas, conversas, momentos intensos, sangrias, bolas de berlim, abraços que valem pelo mundo, momentos zen, Õ Padrinho, amigos, praias ao pôr-do-sol, internet, sudoku, momentos em que quase se ganha ou quase se perde tudo.

Não sei se preciso mais de férias, ou se prefiro ir já trabalhar.

As parcas não tiram férias? Não percebo. Os sicilianos é que se calhar têm razão... há "raios" mas ao menos enquanto há azar, ao menos não usamos a sorte. Estou a usar a sorte? Ou a usufruir do azar?

Espiral





sábado, agosto 07, 2010

Eu tenho sentido de humor, mesmo que não pareça.

Descobri o mundo Monty Python já relativamente tarde... e posso dizer que ria imenso quando me descreviam filmes como o "Sentido da vida", "A vida de Brian" ou o "Em busca do cálice sagrado".
Mal pude, vi o "Em busca do cálice sagrado" e não contive a minha desilusão. Fui a única a não achar piada aos cocos a fazer de cascos? E a cena do monstro que afinal é coelho tem muito mais piada vista sozinha (como vi num programa qualquer) do que vista no decorrer do filme.

Acabei de ver agora a "vida de Brian" e apesar de ter achado piada, não amei. Percebo as piadas todas, mas não as acho assim tão hilariantes....
Estou a olhar desconfiada para o dvd do "E agora algo completamente diferente"....
Bem, acho que vou dar um descanso ao humor e inglês e continuar a ver 24 ou a ler Tolkien...

Espiral

sexta-feira, agosto 06, 2010

Eu curto estar sozinha, mas....

A parte chata de não ter ninguém em casa é estar com um escaldão enorme depois de um dia de praia bom, e não ter ninguém que nos ponha creme nas costas...

Espiral

Like a boss

Portanto, daqui a 10 anos gostaria  estar num tal nível que faria e trataria como meus secretários particulares, o presidente português de u...