Quickribbon Espiral: Novembro 2010

terça-feira, novembro 30, 2010

Em resumo

1- Andar à mil hora não me tem deixado cansada cansada cansada...

2- Percebi que adoro óleos corporais hoje, adoro adoro, como é que nunca tinha experimentado?

3- Os meus colegas de trabalho ficam "chocados" (sim, é essa a palavra que usam) quando descobrem a minha idade... acham sempre que sou mais velha.... sem comentários =(

4- Hoje pesei-me depois de umas duas semanas a comer pelo menos uma tablete de 600gramas e um pacote de bolachas de chocolate TODOS OS DIAS continuo com o mesmo peso (talvez até menos meio kilo). Confirma-se e reafirma-se, os nervos e a ansiedade são os melhores amigos da linha.

5-Descobri que gosto de dançar. Aliás no meu caso "dançar". Continuo a ter dois pés de chumbo e um problema com o ritmo, mas já não quero saber.

6- No meio do meu trabalho, curso, amigos, saídas e livros só as séries é que ficam a perder, sorry guys!

sábado, novembro 27, 2010

Mood


E vêm incluída uma ida ao Lux =D (ou pelo menos é para lá que eu vou...)

quarta-feira, novembro 24, 2010

Falling...

Às vezes esqueço-me de me lembrar que as pessoas são apenas isso... pessoas.



Também acho....



terça-feira, novembro 23, 2010

Sim Parcas eu sei que vocês estão aí...

Eu que participo em tudo o que passatempos na Internet que não exijam muito esforço (não se exaltem, "só" ganho livros) deixei de participar naqueles em que se ganha fins de semanas para duas pessoas no hotel x ou y.

Com a sorte que ando provavelmente até ganhava e aí é que deprimia de vez... agora não fazem falta.

Hoje só aguento o dia a pensar nisto...

Estar em casa quase à meia noite e ainda ir preparar um chocolate quente caseiro daquele que a colher fica de pé no copo.... (com cacau verdadeiro e do bom) e deitar-me a ler até de madrugada... (durmo quando morrer bah)

segunda-feira, novembro 22, 2010

A blogosfera tem graça

Acho graça às mulheres (especialmente na blogosfera) que referem que os ex são sempre a maior merda à fase da terra: ou são gordissimos ou feissimos, ou andam a arrumar carros ou com algum vício, ou realmente não prestam e pronto. E há sempre a famosa frase "o que é que eu vi nele, estava tão apaixonada e afinal ele é zero e eu sou tão boa."

A sério, mas ninguém namorou com rapazes normais? Dos que fazem a vida deles certinha, tem lá os seus empregos até são giros e sem grandes traumas de maior? Ou melhor ainda, namoraram com rapazes que até são os "certos", mas bolas, a vida não é justa?

E ok, digamos que namoram mesmo com as aves raras de que falam... mas então a que pardieiro foram buscá-los? E como é que de repente o gosto muda tanto que já namoram com o gajo "mais perfeito, mais giro, mais bem sucedido" do mundo?

Mistério enorme para mim.






terça-feira, novembro 16, 2010

E tudo aquilo que eu demoro a responder...

Quando me questionam "Ah, foste tão corajosa" ou "Ah, como é que sabes que não te arrependes" ou "Ah, mas gosto dele/dela", o meu querido e único primo resume da melhor maneira possível.

"As relações não se fazem de copos meios cheios"

Beijo Grande P. Só podias ser meu primo. (para quando um sushi?)

segunda-feira, novembro 15, 2010

Murphy

Ideia disparatada a de pensar, mesmo que por um segundo, que, no momento, as coisas não podem piorar, quer dizer, mau aspecto, uma pessoa já está ali quase por um fio...

É claro, claramente, que podem.

sábado, novembro 13, 2010

Ou isto...

sexta-feira, novembro 12, 2010

Falando de coisas realmente importantes

Aqueles potinhos de lata com brilho para os lábios não foram definitivamente feitos para quem usa unhas medianamente compridas. (Mas são tão giros e cheiram tão bem!)

quarta-feira, novembro 10, 2010

Ocupada mas não tanto...

É tão bom sair de casa as 8 da manhã e só chegar a casa quase a meia noite. Ocupar o dia com trabalho, a hora de almoço com ginásio, e o fim do dia com um curso. E chegar à meia-noite e ainda ter trabalhos para fazer- É óptimo. Nos transportes aproveito para ler e isso sempre me distraí.

Uma pessoa cansada não pensa.

Pena que ainda não saiba bem como ocupar o pensamento no caminho a pé entre o comboio e o escritório; e nos momentos em que vou a conduzir (são os piores), ou nas 6 horas em que devia estar a dormir, ou nos momentos em que percorro o hipermercado à procura dos chocolates que me acalmam...

Tantos tempos mortos que devia ocupar de alguma maneira para deixar de pensar o que sinto todos os dias.

segunda-feira, novembro 08, 2010

Já agora...

A "Coragem" pesa demasiado sobre os ombros. Não recomendado a quem os tenha fracos. Nem fortes. Até porque, para quem pense que sim, Não, não consola.

É mais ou menos isto...

(daqui)

....

Às vezes gostava mesmo que aquele bocadinho bonito dentro de nós que se entristece com músicas deprimentes e que se apaixona loucamente e ama intensamente pudesse saltar cá para fora. Porque assim ninguém me responderia "Vá, anima-te, não podes ficar assim." quando eu respondo "Triste" ao "Como estás?"

sábado, novembro 06, 2010

Coisas que não queria aprender II

O primeiro dia não custa nada.... Ainda o camião não passou completamente por cima e a anestesia é grande.

Depois é que se instala o vazio e a dor em camadas cada vez mais espessas.



Parte do humor negro:

Ainda bem que eu sou como as crianças e somatizo, quer dizer isto de não se conseguir respirar e ter brutas dores de estômago só pode ser bom! Se arde cura, sempre disse a minha avozinha....


sexta-feira, novembro 05, 2010

Coisas que não queria aprender

Quando um primeiro amor acaba ficamos no fundo do poço, a dor é tanta, tanta que sabemos que algum dia, preferencialmente perto, não vamos aguentar tanto dor e só podemos morrer daquilo que estamos a sentir.

Quando um segundo acaba única diferença é que não aguentamos a dor mas já sabemos que não vamos morrer disso.


E usando humor negro que é a única forma que tenho de lidar com isto (ou é isto ou é ficar num cantinho a morrer aos poucos sem morrer), uso as palavras de uma grande amiga:


"Ao menos é um filme feito por um bom realizador." (L.)

(Intensamente bonito e intensamente triste L.)




quarta-feira, novembro 03, 2010

Poemas daqueles...

Porque mesmo sem certezas é preciso seguir....


PUEDO ESCRIBIR LOS VERSOS MÁS TRISTES ESTA NOCHE (POEMA 20)

Puedo escribir los versos más tristes esta noche.

Escribir, por ejemplo: "La noche está estrellada,
y tiritan, azules, los astros, a lo lejos."

El viento de la noche gira en el cielo y canta.

Puedo escribir los versos más tristes esta noche.
Yo la quise, y a veces ella también me quiso.

En las noches como ésta la tuve entre mis brazos.
La besé tantas veces bajo el cielo infinito.

Ella me quiso, a veces yo también la quería.
Cómo no haber amado sus grandes ojos fijos.

Puedo escribir los versos más tristes esta noche.
Pensar que no la tengo. Sentir que la he perdido.

Oír la noche inmensa, más inmensa sin ella.
Y el verso cae al alma como al pasto el rocío.

Qué importa que mi amor no pudiera guardarla.
La noche está estrellada y ella no está conmigo.

Eso es todo. A lo lejos alguien canta. A lo lejos.
Mi alma no se contenta con haberla perdido.

Como para acercarla mi mirada la busca.
Mi corazón la busca, y ella no está conmigo.

La misma noche que hace blanquear los mismos árboles.
Nosotros, los de entonces, ya no somos los mismos.

Ya no la quiero, es cierto, pero cuánto la quise.
Mi voz buscaba el viento para tocar su oído.

De otro. Será de otro. Como antes de mis besos.
Su voz, su cuerpo claro. Sus ojos infinitos.

Ya no la quiero, es cierto, pero tal vez la quiero.
Es tan corto el amor, y es tan largo el olvido.

Porque en noches como ésta la tuve entre mis brazos,
Mi alma no se contenta con haberla perdido.

Aunque éste sea el último dolor que ella me causa,
y éstos sean los últimos versos que yo le escribo.