segunda-feira, julho 03, 2006

Audácia

Não consigo jogar esse jogo.
Não me ensinam as regras.
Não percebo o objectivo.
Não sei o que ganho com a vitória.
Só vejo que vou perder.
Quando começamos?

Espiral

4 comentários:

André Ricardo disse...

Não é uma crítica.Mas a pensar assim, já se perdeu esse jogo...

Raquelle disse...

Texto bastante interessante. Gosto da forma. Aprecio o paradoxo. O conteúdo...esse é claramente 100% Sónia.

Audácia literária ou audácia pessoal...? É uma incógnita. Ou não fosse esse é um dos segredos elementares do escritor.

De qualquer das formas, espero que esta audácia que falas, seja apenas literária...porque de modo contrário não poderia sequer ser apelidada de audácia...

Beijinhos,
S.

catavento disse...

impossível ler e dissociá-lo de quem és.
concordo com o andré: se acreditamos que a derrota é a nossa única conquista, então não seremos mais que derrotados nesse jogo.

Anónimo disse...

Esse é o resumo da efemeridade da vida e dos seus conteudos! Beijinhos Sonia, e saudades.
Ass. Uma desertora do teu curso ;)

Do que eu cresco, fragilizo, fortifico

Cada vez mais sou menos de frases peremptórias. Cada vez sou menos de classificar tudo em polaridades. Porque me parece superficial, e mais ...