Quickribbon Espiral: Se calhar sou feminista e não sabia

sábado, agosto 31, 2013

Se calhar sou feminista e não sabia

Apesar de, enquanto psicóloga perceber perfeitamente os mecanismos sociais e cognitivos que levam as pessoas a quererem (consciente ou não) enquadrar-se em perfis, em estereótipos, juro que como ser humano e especialmente como mulher, isso não só me é completamente estranho como ser humano único, como me ofende como mulher pensante, inteligente e que tem a mania que pensa.

Este assunto advém de ter acabado de ver algures na internet um produto de manicure, que consiste em desenhos para as unhas divididas entre vários tipos de temáticas. E as temáticas seriam vários tipos de mulheres, a ver: a princesa (com laçinhos laçarotes e rosas), a rebelde (com tatoos e afins), a hipster (com ocúlos e a cena dos bigodes muito na moda), a professora (ar de senhora composta), a turista (viagens e afins), a rockeira (rock e rock), a sailor (estão mesmo a ver não é?), entre outras...

E juro que isto no mínimo me melindra um pouco.... porque eu como mulher sou tanta coisa que não se enfia assim em sacos tão pequenos e redutores, tendo tanto de uma como tanto de outra e tanto de mim própria que não há perfil, persona ou padrão onde me encaixe....

E claro que eu sei que isto é para vender, e são facilitadores de temática de produto, e têm conceitos inerentes e assim, mas no mínimo isto apenas serve para continua a validar padrões de comportamento tanto daqueles que interagem connosco, como reforça percepções cognitivas muitas vezes erradas sobre o nosso sexo. E isso é grave. Porque limita-nos, coage-nos, mesmo que muitas vezes não tenhamos noção disso.

Sem comentários: