terça-feira, março 18, 2014

As perguntas erradas.

O que pensas tu do que ficou espalhado?
O que pensas tu do que se perdeu, do que não tornou?
O que pensas tu do tão grande e tão vazio o que podia ter sido?


Sem comentários:

Não escrevo, há quem o faça melhor

É tão isto.