Quickribbon Espiral: Beijos na testa

terça-feira, julho 28, 2009

Beijos na testa

Não sabendo bem porquê, não gosto de beijos na testa. Há qualquer coisa nos beijos na testa que me soa terrivelmente paternal. Assim um paternal "cala-te mas é, vá, tadita.".
Ontem chamei-os pudico-parvos. E é exactamente aquilo que eles são.

Isto tudo porque os beijos na testa que me deram só me trazem recordações estranhas e não muito felizes. Seja um teste de português onde tive má nota aos 12. Ou de situações estranhas que não sei bem se deviam ter acontecido ou não (deviam, devem sempre).

Potencialmente os beijos na testa são estranho especialmente se vêm de pessoas de quem quereriamos mais que beijos na testa, ou ainda mais curioso, de pessoas que quereriam mais de nós do que dar-nos beijos na testa. De certeza que isto seria giro de estudar. O Fred estava enganado ao falar da fase oral e anal e afins. Fase testal é que era.

Mas, quero apenas alegar, que apesar do meu ódio pelos beijos na testa, não tenho nada contra beijos nas têmporas. Só para assinalar.

Espiral

2 comentários:

rita disse...

eu gosto de beijos na testa :) vejo-os como sinal de aceitação e amor por mim. Tambem gosto de beijos nas têmporas...acho que não ha nenhum sitio onde eu não goste de beijos (excepto talvez no umbigo)

mag disse...

partilho da tua estranheza para com os beijos na testa. nao os odeio. mas nao os consigo adorar.
fico sempre com um vazio na barriga. com uma revolta sensorial que me põe os cabelos em pé. nao sei bem explicar.
lol
beijo beijo *m