quarta-feira, fevereiro 17, 2010

O que a felicidade é e porque isso faz o medo

Eu sou tão esta canção.
Porque me preocupo. Porque já sofri (também desconfio das pessoas que nunca sofreram.). Porque sei que tenho muito coração, mas se calhar há coisas que a alma já não suporta (ou então sim). Porque lá porque sou emocional a 100% (ou a 200%) também sou consciente (estupidamente consciente).

E a vida para além de ser feita por nós, também é feita pelos outros, e pelas parcas da vida (são as piores elas.)

Por isso, a vida é para ser vivida, muito, intensamente, isso tudo mais umas botas, e já agora ter um bocadinho de medo de perder isso. A vida. A felicidade. Que digam o que disserem é a mesma coisa. O amor é que não é (e viva o Mec).

E pronto, esta canção faz-me pensar isto tudo, é péssimo e não é péssimo. Ó Manel, deixa lá de escancarar os nossos medos assim e passemos para o politicamente correcto do "Eu sei que vai tudo correr bem no fim". Eu ainda não sou crescida bolas. Não quero saber estas coisas.

Espiral

Sem comentários:

Do que eu cresco, fragilizo, fortifico

Cada vez mais sou menos de frases peremptórias. Cada vez sou menos de classificar tudo em polaridades. Porque me parece superficial, e mais ...