domingo, setembro 28, 2014

Disto de ser uma alma velha II

Perco o fôlego com canções de amor. Sem clips. Sem imagens, Sem corpos sensuais. Sem a imagética. Sem facilitismos.

Sem comentários:

Não escrevo, há quem o faça melhor

É tão isto.