quinta-feira, janeiro 22, 2015

Basta um momento na vida

Posso estar desiludida, amarga, triste, ansiosa, desesperada, perdida, mas felizmente ainda conservo, não sei como nem durante quanto tempo a capacidade de me alegrar quando estou com quem amo e também não sei como e porque dura, a capacidade de dar só porque sim.

Enquanto isso e isto ainda estiver aí, ainda vale a pena.

Sem comentários:

A conversa do coitadinho*

O que me irrita nem é a falta de empatia, a falta de mundo (no sentido de juizo crítico acerca dos outros), nem sequer é a vitimização irrit...