quarta-feira, julho 28, 2010

UPS e não só....




Esta música aplica-se a demasiadas pessoas/momentos/contextos/vivências da minha vida. Provavelmente aplicar-se a mais de uma já é demais.

Ou sou eu que me identifico com as músicas que têm a ver comigo, estado de espírito e pronto, ou então ando a repetir processos, a repetir sentimentos e emoções e só muda pessoas/momentos/contextos/vivências parecendo que banalizo estas variáveis.

Sinto-me um bocado chula, a prostituir esta (e outras músicas) consoante o que calha.

Talvez possa só achar que as músicas não tem propriedade nem exclusividade. E que todos as nossas variáveis especiais (e não banalizadas), se nossas, cabem nelas.

Afinal "Are you there?" é tão universal não é?

Espiral


Sem comentários:

Like a boss

Portanto, daqui a 10 anos gostaria  estar num tal nível que faria e trataria como meus secretários particulares, o presidente português de u...