terça-feira, abril 17, 2012

Do amor.

Eu ainda acredito em finais felizes. Ou pelo menos em contínuos.

4 comentários:

Isa disse...

Sim!
Ainda ontem uma amiga perguntava: o que esse povo tem contra finais felizes? anda tudo doido...

Espiral disse...

Não faço ideia. Eu gosto. =)

Pulha Garcia disse...

Eu também. Um final feliz acontece sempre que duas pessoas quiserem. Conheço muitos casos assim e não há estatística que me mostrem que me faça acreditar que não é possível, de duas pessoas fizerem por isso, um final feliz para uma vida inteira.

Espiral disse...

"Final feliz para a vida inteira".


É isso mesmo.
(talvez também esteja mal habituada; conheço muitos casais felizes, de várias idades e com menos ou mais anos de relação, mas a felicidade sente-se.)

Do que eu cresco, fragilizo, fortifico

Cada vez mais sou menos de frases peremptórias. Cada vez sou menos de classificar tudo em polaridades. Porque me parece superficial, e mais ...