Quickribbon Espiral: Nenhuma tu

quinta-feira, novembro 27, 2008

Nenhuma tu

Já disse que adoro José Luís Peixoto? Não? Ok, adoro-o (e não, não é pela moda, já li mesmo os livros todos dele, antes sequer de ser moda...). E pelos vistos temos o mesmo (bom) gosto.  Adoro isso. E adoro saber que pelos vistos, e pelo que está no blog dele (procurem, não me apetece por link), também adora Izet Sarajlic, um poeta daqueles... bons ^^.

Portanto cá deixo um poema simples, sincero e bonito do senhor Izet (Deus o tenha em bom descanso) traduzido livremente pelo mui nobre escritor José Luís Peixoto do original em castelhano:

NENHUMA TU



Tantas mulheres

e nenhuma tu.


Em Sarajevo

duzentas mil mulheres

e nenhuma tu.


Na Europa

duzentos milhões de mulheres

e nenhuma tu.


No mundo,

dois mil milhões de mulheres

e nenhuma tu.


Por Izet Sarajlic

Do livro: Una calle para mi nombre


Pronto. Tenham um bom resto de dia. Que tá um sol bom. E inspirem-se. Nem que seja com estes poemas. Que inspiram qualquer um. Vá, vão oferecer flores aos namorados. Vá, vão declarar-se às meninas.


Espiral


Inspiração: Os grandes talentos... Pessoa, Dummond de Andrade, Fausto, Torga, Espanca, Neruda, o senhor do poema acima, o senhor que traduziu o poema acima... 





Sem comentários: