Avançar para o conteúdo principal

Talento

Mais do que escrever o que sentimos, a verdadeira razão de ser incrível é saber que tocamos alguém especial com as nossas palavras. Saber que somos amados por isso. Não só, mas também. Escrever é sedução. Porque que não apaixonarmo-nos mais e mais a partir do que retiramos do que alguêm escreve? Ficar pelo beicinho, sentir qualquer coisa cá dentro. É menos? É encantarmo-nos com uma ilusão? Atreve-te...

Espiral

Comentários

ElefantePensante disse…
Cá vai:escrever é uma exposição
de quem somos, é partilhar
sentimentos e opiniões.
Mas muitas vezes é algo muito
subjectivo (quase falso), porque
quando lemos retiramos um sentido
às palavras que nem sempre é o
mesmo de quem as escreve.
Digo isto sem querer tirar merito
às palavras (nem às pessoas).
Afinal quem somos nós sem elas!!!

beijo
Rui disse…
Escrever expõe sempre a alma. É inevitável, quer aquilo que é escrito seja um poema, ou uma folha de contabilidade. Há sempre algo de pessoal que passa, por muito expessa que seja a máscara usada, if any. Sedução? Talvez. Se a alma fôr sedutora, genuínua, e tiver algo para dizer. Escrever para alguém especial? Eventualmente. Os contos de fadas existem. Mas muito poucos os escrevem.

O teu repto fez-me lembrar do meu blog. Tão abandonada que a pobre criatura anda.. But not for long :)
Beijo, fica bem.
André Ricardo disse…
Grande smile a ler isto.Está tão..."sweet".Tão verdadeiro.Eu seduzo-me cada vez mais com o que escreves.Talvez o que escrevemos seduz os sonhos dos outros, enquanto dá brilho aos nossos.Se tivesses aqui, agora, dava-te um gigante abraço!Beijo.Escreve, escreve, escreve!Já!É uma ordem!
mag disse…
raramente uma palavra passa impune aos que se sentem alvo delas mesmas.. com direito ou sem ele.
gostei =)* beijo
catavento disse…
transparência, é o que sou nas minhas palavras. talvez haja quem se apaixone por elas, ou que viva até mais apaixonado. não mais. a desilusão é uma palavra que poderia utilizar mais...

mesmo que nos apaixonemos por palavras, ficamos sempre à espera que a nossa imaginação não se tenha enganado para depois serem tantas as vezes que lhe gritamos porque afinal não passava de um sonho...

bj*

Mensagens populares deste blogue

Eu nunca liguei muito a isto, mas...

Sou só eu que acho um bocadinho escandaloso que as marcas façam apenas 3/4 tamanhos de roupa?
Estive a ver a Zara e pelo menos nos macacões, só tem 4 tamanho - XS, S, M, L respectivamente.
Tendo em conta que eu tenho 1,68 e peso 60 kilos e que o meu tamanho é um M penso nas pessoas que tem um bocadinho mais de peso que eu e que são um bocado mais altas.. o que fazem elas?

De salientar que tenho uma estrutura regular, vulgo forma ampulheta, com ancas e rabo e, para mal dos meus pecados, pernas grossas (não há ginásio ou corridinha que me salve). Ou seja mesmo com menos 4 kilos, onde fico com 56, o que muita gente consideraria magro ou pelo menos normal-magra, uso à mesma o M e calças pelo menos 38. Por isso, serio, como fazem as pessoas um bocadinho maiores? E nem falo das pessoas realmente gordas, falo só das pessoas que são mais fortes porque sim, porque nasceram assim, é constituição e pronto.

Nem todas as mulheres são estrutura rectângulo  vestem roupas como se fossem cabides,  ess…

Ando a ler imenso

E a voltar ao meu ritmo normal de leitura para ao fim do ano ler o meu normal (entre 100 a 140 livros, sim isto é o meu normal, com excepção feita ao tempo de faculdade em que lia cerca de 60 por ano). .
Adoro ler e felizmente apesar de não poder comprar todos os que gostaria aproveito tanto  feira do livro, onde na hora H (livros a 50%) deste ano comprei mais de 11 livros, que já li quase todos.
Para além disso sou assídua frequentadora de bibliotecas, sendo a minha favorita a Fábrica das Palavras em Vila Franca. É uma biblioteca recente e muito bonita arquitectonicamente, que tem tanto os clássicos como as últimas novidades, o que é uma grande vantagem pois raramente compro novidades devido ao preço. Ao mesmo tempo e fantástico para descobrir autores que não conheceríamos de outra forma: por exemplo li recentemente um livre da Patti Smith  que adorei e nunca teria dado com ele de outra maneira.  Tenho o hábito de escolher não só livros que quero ler mas também livros ao acaso. Dá qu…

Pergunto

Como é que se pode perceber com tanta convicção, com tanta certeza, tão intensamente, que existem grandes histórias de amor, que dolorosamente, não são para acontecer?