Avançar para o conteúdo principal

Das coisas que me irritam

É bloggers que até gosto terem aquela treta do "eu já fiz isto e aquilo e aqueleoutro".

1º Desilude-me um bocado. Parece que tem que mostrar ao mundo que são muitooooo especiais e que fizeram mil e uma coisas em mil sítios diferentes do globo, obviamente entre-cruzado com coisas absolutamente banais para dar o ar de "sou normalissimo/a". Tanta batalha de ego. Tanta cagança. Para quê? Digo já que gosto mais de vocês sem a lista. E graças a deus os meus bloggers favoritos assim "mais que tudo" não fizeram essas listas" OUVIRAM BLOGGERS FAVORITOS? Aí de vocês que escrevam essas merdas.

2º Irrita-me também a memória que têm para isso. Como é que as pessoas se lembram de todos os momentos assim esquizofrénicos/loucos/inesquecíveis/estranhos/bizarros/ridículos que já viveram? Sou só eu que tenho má memória? E ok provavelmente não tenho assim momentos tão fantásticos, mas mesmo assim algum há-de haver (ou não).

3º Se eu puser lado a lado a lista de alguns desses bloggers vejo que fazem todos as mesmas coisas. Exe: Pelos vistos já quase toda a gente fez alguma coisa ilegal num país estrangeiro (o quê exactamente ninguém diz para dar um ar de mistério); dormiu debaixo de qualquer monumento famoso; viveu uma grande história de amor com o amor da vida mas não resultou; perdeu muito dinheiro em qualquer coisa e/ou ganhou muito dinheiro em qualquer coisa; participou em algum projecto de caridade lindo e maravilhoso. Portanto só nós mostra uma coisa. Somos todos humanos e todos fazemos muita coisa ao longo da vida. Palmas para nós e viva a diversidade =)

Isto tudo só para dizer que:
A minha heroína continuará a ser a minha avó que teve que criar dois filhos sozinha (marido falecido cedo), conhece a aldeia dela e o sítio onde vivem os filhos, e tem imensa força. E gosta de aprender actividades novas e não fala do que não sabe só porque sim. E é rija. E é uma senhora. E espero que quase todos os meus genes venham dela para eu conseguir ser um décimo do que ela é.


Portanto o meu único "eu já..." é "eu já tive (e tenho) pessoas maravilhosas na minha vida, entre elas, a minha avó".

Espiral




Comentários

Quem fala assim não é gago :)
A tua avó deve ser uma querida.
Beijinhos para ti.
Marisa
Poetic GIRL disse…
Post fantástico! É isso tudo! Ás vezes penso possa a minha vida é tão normalzinha, ok faço coisas mas não coisas dignas de serem assim sempre tão relatadas... enfim serei triste? bjs
Espiral disse…
Handmade with love,

Sim, a minha avó é bestial =)

Poetic Girl,

Sabes, eu acho mesmo que as experiências fantásticas não precisam de ser apenas deste tipo. Conheço pessoas com experiências de vida fantásticas e que contam, mas não as colocam assim.

É o modo gratuito como é feito que me faz confusão.
lonelyshepherd disse…
Isso sim (as pessoas que vivem dentro de nós), é o que fica no final do dia. Tudo o resto, todas as lutas de egos, são apenas distracções para preencher vazios.
Espiral disse…
LonelyShepherd,

Nem mais =)
André disse…
Eu tenho uma avó assim!



...Eu já toquei num arco iris, nada supera isso...

(acho que me posso gabar pois não me incluo nos teus bloggers favoritos, e nada supera isso por mais famoso que seja o monumento :P)
Espiral disse…
André

Sim realmente tocar num arco +iris é muito à frente, mas acho que as avós assim é muito melhor =D.

Não cheguei a nomear os meus blogs favoritos; os que estão em primeiro lugar são dois, um feminino e um masculino, e encontram-se na minha lista, algures =)
Margarida disse…
:) Penso o mesmo. Parece que as pessoas precisam de se rotular com feitos inéditos, uma seca.

(e o valor mesmo mesmo é quando já fizeram e deixam que sejamos nós a descobrir)
Gingerbread Girl disse…
A mim irritam-me as fotos das perninhas... quase sempre cruzadas.

Para que caralhinhº quero eu ver as pernas dos bloguers?!? É a perninha no Alentejo, é a perninha na praia, é a perninha em Nova Iorque, é a perninha no raio que os parta.

Quanto a essas listas, acho que nunca vi nenhuma. Ando a frequentar os sítios certos, portanto.


*
Espiral disse…
Margarida,

Concordo inteiramente.

Gingerbread Girl,

Sim, as fotos das perninhas e as fotos dos pés, sempre com as unhas pintadas =D. Muito divertido....

Boa, não queiras ver as listas.... continua nos mesmos sítios =)

Mensagens populares deste blogue

Eu nunca liguei muito a isto, mas...

Sou só eu que acho um bocadinho escandaloso que as marcas façam apenas 3/4 tamanhos de roupa?
Estive a ver a Zara e pelo menos nos macacões, só tem 4 tamanho - XS, S, M, L respectivamente.
Tendo em conta que eu tenho 1,68 e peso 60 kilos e que o meu tamanho é um M penso nas pessoas que tem um bocadinho mais de peso que eu e que são um bocado mais altas.. o que fazem elas?

De salientar que tenho uma estrutura regular, vulgo forma ampulheta, com ancas e rabo e, para mal dos meus pecados, pernas grossas (não há ginásio ou corridinha que me salve). Ou seja mesmo com menos 4 kilos, onde fico com 56, o que muita gente consideraria magro ou pelo menos normal-magra, uso à mesma o M e calças pelo menos 38. Por isso, serio, como fazem as pessoas um bocadinho maiores? E nem falo das pessoas realmente gordas, falo só das pessoas que são mais fortes porque sim, porque nasceram assim, é constituição e pronto.

Nem todas as mulheres são estrutura rectângulo  vestem roupas como se fossem cabides,  ess…

Ando a ler imenso

E a voltar ao meu ritmo normal de leitura para ao fim do ano ler o meu normal (entre 100 a 140 livros, sim isto é o meu normal, com excepção feita ao tempo de faculdade em que lia cerca de 60 por ano). .
Adoro ler e felizmente apesar de não poder comprar todos os que gostaria aproveito tanto  feira do livro, onde na hora H (livros a 50%) deste ano comprei mais de 11 livros, que já li quase todos.
Para além disso sou assídua frequentadora de bibliotecas, sendo a minha favorita a Fábrica das Palavras em Vila Franca. É uma biblioteca recente e muito bonita arquitectonicamente, que tem tanto os clássicos como as últimas novidades, o que é uma grande vantagem pois raramente compro novidades devido ao preço. Ao mesmo tempo e fantástico para descobrir autores que não conheceríamos de outra forma: por exemplo li recentemente um livre da Patti Smith  que adorei e nunca teria dado com ele de outra maneira.  Tenho o hábito de escolher não só livros que quero ler mas também livros ao acaso. Dá qu…

Pergunto

Como é que se pode perceber com tanta convicção, com tanta certeza, tão intensamente, que existem grandes histórias de amor, que dolorosamente, não são para acontecer?