domingo, janeiro 09, 2011

Queridas Parcas...

Vocês adoram receber notícias minhas.
Portanto aqui vai:

Obrigado por fazerem ao longo do meu caminho imensas covas, altos e baixos e estradas sem saída.
Obrigada por ao quererem ser originais fugirem de:

- caminhos sem muitas descidas nem subidas, largo, sem buracos, daqueles que é sempre a crescer rumo à felicidade; ou trocando por miúdos, me terem feito tipo aquelas pessoas que mais tarde ou mais cedo encontram o tal ou a tal e aquilo corre bem e felizes para sempre ou até quando tem que ser (sou romântica mas realista)

- caminhos largos cheios de pontos de chegada e de partidas e com imensas rectas de alta velocidades, ou, trocando por miúdos, eu ser daquelas pessoas que o que importante é viver a vida, amor é bom, mas primeiro tá as viagens e as experiências, e mochila às costas que o mundo é nosso, e sou feliz e super mega preenchido e não preciso do amor para nada oh yeah.

Sim parcas obrigadíssima, por não fazerem de mim animal "fada-do-lar-casa-e-cães" e também não me fazerem "mochila-às-costas-que-o-mundo-é-meu" e já agora nem um animal "sexo-sem-sentimentos-é-do-melhor-e-faz-bem-à-saudinha".

Obrigada por terem condensado 1 tonelada de emoção com uma dose considerável de complicação e uma dose média de "sorte marreca" juntamente com um "feitio especial" (vulgo mau feitio, ou como diz o meu querido primo "tu tens opiniões, isso é grave defeito").

Obrigadinha por me terem feito assim, a exponenciar e a dissecar tudo o que sinto e a ter esta particularidade parva de nunca mas nunca mentir a mim própria.

Às vezes dava jeito.





Sem comentários:

Like a boss

Portanto, daqui a 10 anos gostaria  estar num tal nível que faria e trataria como meus secretários particulares, o presidente português de u...