segunda-feira, junho 13, 2011

Nota mental

Cala-te.



(O coração nunca escolhe o momento em que nos vai sair pela boca. O problema é que para além disso eu também não tenho censura entre o cérebro e a boca...)

Sem comentários:

Do que eu cresco, fragilizo, fortifico

Cada vez mais sou menos de frases peremptórias. Cada vez sou menos de classificar tudo em polaridades. Porque me parece superficial, e mais ...