sexta-feira, julho 29, 2011

Ainda dos rostos apaixonados

Foi tão bonito ontem ver a cara de felicidade da B.

 Tem 14 anos, vive o seu primeiro amor, e tem na cara a alegria incrédula de estar apaixonada e ser correspondida. Não contém o riso de felicidade, ainda meio embaraçada, escondendo a cara.

Vale mesmo a pena existir para assistir a estes momentos.

Sem comentários:

Do que eu cresco, fragilizo, fortifico

Cada vez mais sou menos de frases peremptórias. Cada vez sou menos de classificar tudo em polaridades. Porque me parece superficial, e mais ...