quinta-feira, outubro 27, 2011

Eu estava enganada

Os saltos de fé não tem nada a ver com saltar no vazio rezando e crendo que vai tudo correr bem.

Tão pouco tem a ver com o acreditar que o que tem que ser acontece.

Os saltos de fé têm a ver com saltar sabendo que provavelmente vai tudo correr mal.


Ainda me estou a habituar à mudança de paradigma. Ainda me estou habituar ao facto de que se calhar nunca dei um salto de fé.


Ou então não. E continuo a achar que a esperança é uma cena saudável. Adoro ser o meu próprio advogado do diabo. 

Sem comentários:

Like a boss

Portanto, daqui a 10 anos gostaria  estar num tal nível que faria e trataria como meus secretários particulares, o presidente português de u...