domingo, novembro 06, 2011

Terceira e última

Tu não sabes, não fazes ideia, mas as tuas músicas, as que me mostraste, são as únicas que ficaram. (E espalho-as. Espalho-as porque os nossos momentos são para mim preciosos.) 
Tu não sabes, não fazes ideia o que tenho que me conter para não me perder irremediavelmente. Para fingir que não sinto o toque, que não correspondo ao beijo, que não te quero a ti. 
É por isso que não te olho nos olhos, que não espelho em palavras as verdades que formulo aqui. 
Porque tu não sabes nem fazes ideia. O que me emociona ter-te ao lado e sentirmos-nos cúmplices. Porque lês as minhas entrelinhas e eu mostro-te todos os parênteses.
Mas tu não és meu e eu não sou tua.




Isto não é uma carta de amor. Porque não sinto amor por ti. Mas podia ser.


  

Sem comentários:

Like a boss

Portanto, daqui a 10 anos gostaria  estar num tal nível que faria e trataria como meus secretários particulares, o presidente português de u...